Translate

Diabetes Mellitus - Alterações de Glicémia





Ao nível de açúcar no sangue dá-se o nome de Glicémia.

Hiperglicémia: resulta habitualmente da insuficiente quantidade de insulina no organismo produzida pelo pâncreas. Dizemos que estamos perante uma Hiperglicémia quando avaliamos uma glicémia capilar superior a 200mg/dl. A sua instalação é normalmente lenta e progressiva.

Hipoglicémia: resulta da baixa acentuada do nível de açúcar no sangue. Considera-se que estamos perante uma hipoglicémia quando o valor avaliado é abaixo dos 50mg/dl. A sua evolução é normalmente rápida e súbita.




               

· Naúseas e Vómitos;

· Fraqueza muscular e tonturas;

· Pele avermelhada e seca;

· Sensação de sede;

· Hálito cetónico, adocicado ou a maçã verde;

· Aumento da frequência ventilatória;

· Sonolência;

· Confusão mental;

· Desorientação que poderá evoluir para a inconsciência (coma hiperglicémico).





 


· Manter a vigilância dos sinais vitais e evolução do estado de consciência e em caso de dúvidas, contacte o 112.

     




· Ansiedade, irritabilidade e mesmo agitação;

· Fraqueza muscular;

· Sensação de fome;

· Pulso rápido e fraco;

· Pele pálida, húmida e sudorese;

· Tonturas, náuseas e dor abdominal;

· Tremores ou convulsões;

· Desorientação, confusão mental, perda de consciência (coma hipoglicémico).






· Manter uma atitude calma e segura;

· Determinar a glicémia capilar;

· Se a glicémia for inferior a 50mg/dl, deve:

o Vítima consciente: administrar água com açúcar em pequenas quantidades mas frequentes;

o Vítima inconsciente: PLS e administrar papa açucarada nas mucosas da face (bochecha).

  

Nota: O açúcar é de absorção rápida, pelo que após uma eventual melhoria, caso a vítima esteja consciente, deve ingerir hidratos de carbono como por exemplo pão. Dessa forma, com o açúcar previamente ingerido, a glicémia será mantida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Enviar um comentário